fbpx

Sobre Budismo : Budismo, meditação, sabedoria e compaixão para o cotidiano

Como o Budismo contribui na ciência atual?


By Equipe Sobre Budismo

O Budismo é uma forma de terapia?

O Buda viveu e ensinou 2.500 anos antes que o campo da psicologia fosse estabelecido, mas os ensinamentos que ele deixou incluem extensas e profundas análises do comportamento humano que se sobrepõem de muitas maneiras às descobertas da psicologia contemporânea. O caminho da prática do Buda, além disso, pode ser visto como uma espécie de estratégia terapêutica autodirigida para acabar com o sofrimento causado pela mente.

O cânon pali – que inclui alguns dos ensinamentos mais antigos registrados do Buddha – contém numerosos discursos sobre emoções humanas, motivações e reações, incluindo aquelas que são latentes ou inconscientes. Uma das três seções principais do cânon, o Abidhamma (Sânscrito, Abhidharma) Pitaka, ou “Coleção de Ensinamentos Especiais”, é freqüentemente referido como um compêndio da psicologia budista, pois classifica os fatores da experiência mental e física e como eles se relacionam entre si. O Abidhamma também oferece um curso de tratamento na forma de instruções para conduta ética, treinamento da mente e cultivo da sabedoria.

DT Suzuki (1870-1966), o estudioso japonês do Zen que desempenhou um papel fundamental em trazer o budismo para o Ocidente, impressionou psicólogos e psicanalistas proeminentes de Karen Horney a Eric Fromm e Carl Jung, com seus pensamentos sobre o terreno comum compartilhado pelos dois campos. O diálogo entre o budismo e a psicanálise continuou desde então.

De fato, as idéias budistas sobre como a mente funciona e como construímos e nos apegamos às nossas concepções do eu e do mundo à nossa volta tiveram impacto sobre os psicoterapeutas e psicólogos – tanto que as estratégias budistas para cultivar práticas de mindfulness como a meditação foram incorporadas em práticas terapêuticas ocidentais e contextos clínicos. Vários professores budistas também, especialmente professores de Vipassana, ou meditação Insight, têm experiência ou atualmente trabalham em psicologia e psicoterapia, e psicólogos e neurocientistas realizaram, por algum tempo, estudos de meditadores experientes e os efeitos de sua prática sobre estados mentais, e caminhos no cérebro. Alguns budistas estão preocupados que a integração de uma perspectiva psicológica ocidental no ensino budista, e a cooptação de técnicas e visões budistas em psicoterapia pode diluir ou ignorar o objetivo fundamental de libertação do budismo. É importante lembrar, dizem eles, que o caminho do Buda leva a uma transformação tão radical que transcende o nascimento e a morte – e resulta em uma felicidade duradoura, não dependente da psique.

Fonte: https://tricycle.org/beginners/buddhism/is-buddhism-a-form-of-psychology-or-psychotherapy/

Junte-se a milhares de leitores rumo a iluminação





Nos encontre também: Youtube | Instagram | Podcast | Facebook