Sobre o autor

Olá, sou o Leonardo Ota, 34 anos, fundador do projeto Sobre Budismo. Minha companheira Brenda meu filho Gabriel e eu =) COMO TUDO COMEÇOU Em 2011, quando eu já tinha uma afinidade com o oriente e também estava passando por situações particulares em relação a saúde do meu pai, tive que parar minha vida para cuidar dele sozinho por quase 2 anos. Nesse período difícil, inconscientemente, comecei a pesquisar sobre meditação e acabei caindo no youtube em um vídeo de uma palestra sobre a vida do Buda, onde o mestre Lama Padma Santem explicava todas as principais passagens da vida do Buda de maneira muito descontraída e didática. Entrei em contato com a organização perguntando como poderia praticar e me recomendaram um instrutor para me guiar nas práticas. Ele sugeriu que eu fosse em um retiro em SP para conhecer melhor os ensinamentos. Eu fui e fiz o meu primeiro retiro do dia 25 até 27 de agosto de 2011. Não conhecia ninguém, mas mesmo assim eu fui e foi uma experiência maravilhosa. Desde então eu pratico o budismo, nunca mais parei. Depois desse primeiro contato eu fui me aprofundando e praticando, indo para vários retiros de 3 a 5 por ano com vários mestres. FUNDAÇÃO DO CENTRO DRUKPA UBERLÂNDIA Em 2013 conheci o Lama Jigme Lhawang pelo Facebook e pedi para ser aluno dele, ele disse que tudo bem, que poderia me orientar. Ele estava chegando de um treinamento tradicional dentro da linhagem Drukpa, concluindo duas graduações em uma universidade para monges e ficou lá por 10 anos entre a Índia e o Nepal. Ele é brasileiro e iniciou sua trajetória aqui em nosso país, mas com 22 anos foi para a Índia iniciar seu treinamento, após 10 anos ele foi apontado com Lama (Guia espiritual) por Sua Santidade Gyalwang Drukpa, chefe da linhagem Drukpa e enviado de volta ao Brasil para representá-lo e também iniciar a comunidade Drukpa Brasil. Eu sempre tive essa vontade de ajudar e de fazer parte de centros budistas e sabendo que o Lama Jigme Lhawang estava iniciando uma comunidade budista aqui no Brasil, me ofereci, junto com algumas outras pessoas, nessa missão, para fazer o que fosse preciso. Sou Webdesigner e Calígrafo, então ofereci minhas habilidades como Webdesigner e comecei a ajudar no site, redes sociais, divulgação de eventos. No fim de 2013 ele perguntou se eu não teria interesse em iniciar e coordenar um Centro Drukpa em Uberlândia. Eu já possuía essa vontade, então disse sim no mesmo momento e na semana seguinte divulguei as primeiras práticas e o movimento se iniciou na minha própria casa. As pessoas foram chegando cada vez mais e o espaço foi ficando pequeno, então mudamos para outras salas cada vez maiores. O Centro Drukpa Uberlândia cresceu muito e se desenvolveu bastante. Hoje ele possui vários facilitadores e práticas semanais, muitas pessoas se beneficiam e eu fico super feliz de ter feito parte da fundação e desenvolvimento de um centro de prática budista. Veja como está hoje: Lama Jigme Lhawang conduzindo práticas no centro Drukpa Uberlândia/MG Público praticando meditação no Centro Drukpa Uberlândia VINDA DE S. S. O 12º GYALWANG DRUKPA Para quem não sabe, eu faço parte da linhagem Drukpa do Budismo dos Himalais, que tem mais de 800 anos. Um linhagem Vajrayana ou Tântrica. Abaixo eu falo mais sobre isso na sessão A QUE ESCOLA PERTENÇO. Recebemos Sua Santidade, o líder da linhagem. Tivemos vários ensinamentos e empoderamentos. Também tomei refúgio (como se fosse um batizado ou uma forma de você se tornar budista) com Sua Santidade Gyawlang Drukpa e recebi um nome espiritual JIGME WANGCHUCK que significa, Poderoso senhor do destemor: RETIROS E O RETIRO DE 21 DIAS EM SILÊNCIO Em 2014 fiz um retiro em silêncio durante 21 dias sob orientação do meu mestre Lama Jigme Lhawang. Foi uma experiência incrível. Eu e mais 7 pessoas fizemos juntos. Fazíamos 9h de práticas diárias entre meditações, leitura, estudos de textos budistas, preces e recitação de mantra. Também fiz retiros com vários mestres como Sua Santidade Gyalwang Drukpa, Sua Eminência Gyalwa Dokhamp, Jetsunma Tenzin Palmo, Sua Eminência Gyaltsen Tulku Rinpoche, Sua Eminência Kunga Rinpoche, Lama Jigme Lhawang, Lama Padma Santem, Alan Wallace, Monja Coen, Monge Dengaku Sensei. Foram muitas experiências incríveis. Agradeço imensamente a oportunidade. VINDA DE S. EMA GYALWA DOKHAMPA 2015 Em 2015 o Drukpa Brasil recebeu mais uma vez S. Ema. Gyalwa Dokhampa e algumas pessoas, incluindo eu, foram apontadas para a diretoria do Drukpa Brasil: Recebendo oficialmente funções e responsabilidades administrativas dentro da comunidade Drukpa Brasil. S. Ema. Gyalwa Dokhampa, regente da linhagem Drukpa a qual faço parte desde 2013. Uma linhagem tradicional do Budismo Vajrayana com mais de 800 anos. VINDA DE JETUNSMA TENZIN PALMO AO BRASIL EM 2017 Tive o mérito de também ajudar a organizar a vinda da incrível mestra da nossa linhagem, Jetusunma Tenzin Palmo ao Brasil. Que ser incrível, uma grande inspiração para todos os praticantes espirituais de todas as tradições: RE- FUNDAÇÃO DO CENTRO DRUKPA BRASÍLIA Em janeiro de 2017, devido a minha mudança para Brasília/DF, a coordenação do centro Drukpa Uberlândia foi passada para outros queridos amigos e praticantes que ajudaram a desenvolver lindamente o centro. Ajudei na reabertura do centro Drukpa Brasília sob orientação do Lama Jigme Lhawang, pois devido a ausência de um local de prática o grupo havia encerrado suas atividades temporariamente. Com ajuda de vários amigos que fiz no ano de 2017 recomeçamos o grupo. Agradeço a cada um deles pelo apoio, cuidado e dedicação. Se você mora em Brasília/DF, venha praticar conosco. Link da programação do centro. Hoje sou o coordenador e facilitador de práticas de meditação e estudos budistas no Centro Drukpa Brasília/DF. Nossa linda diretoria: No centro nosso mestre e orientador Lama Jigme Lhawang, da esquerda para a direita em cima: Nicolas, Danilo, Eu, Daniel e Petrucia, abaixo do Lama, Paloma e Bruno. Faltou só o João. =) (Imagem tirada no evento com a nossa mestra Jetsunma Tenzin Palmo) COMO CONHECI A MAIORIA DAS TRADIÇÕES E MESTRES BUDISTAS DO BRASIL Em 2015 convidei vários professores do Budismo de várias escolas para escrever no portal Sobre Budismo, eles aceitaram e escreveram muitos artigos, foi uma união muito linda. Conheci mestres das tradições Theravada, Zen, Tibetano, Nichiren e Terra Pura. Também fiz entrevistas através de podcasts e me aproximei deles com a intenção de propagar o Budismo no Brasil para que mais pessoas pudessem ter acesso a esses maravilhosos ensinamentos e mestres autênticos. MEU OBJETIVO COM O SOBRE BUDISMO Minha aspiração sempre foi a de ser uma ponte entre o vasto universo budista brasileiro e os simpatizantes e iniciantes no budismo. Todos os meus esforços são para que as pessoas tenham acesso aos ensinamentos autênticos e sérios de mestres e escolas budistas tradicionais que beneficiam tanta gente ao redor do mundo. Aspiro que pelo menos alguma coisa desse projeto te beneficie de alguma forma, então minha missão seja cumprida. E volto a repetir, todos os méritos desse trabalho são dos meus mestres e do Buda e seus ensinamentos. O Darma e o Sobre Budismo vão muito além do Leonardo Ota. PODCAST ILUMINAÇÃO DIÁRIA Em 2017 criei o Podcast Iluminação Diária, para acessar CLIQUE AQUI, que foi a forma como encontrei de disseminar esses ensinamentos. Até o momento já gravei mais de 100 podcasts e recebo diariamente mensagens de pessoas relatando como esse trabalho é benéfico. Esse trabalho com o Podcast e o Sobre Budismo é totalmente voluntário e independente, então se você deseja apoiar, CLIQUE AQUI. MEU ESTILO DE VIDA No meu tempo livre estou estudando ou praticando o Budismo. Nas férias me ajeito para participar de retiros, não me vejo fazendo outras coisas. Sou completamente empolgado, dedicado e apaixonado por esse universo. As segundas ofereço prática e estudos no centro Drukpa Brasília. Ajudo a organizar os eventos com mestres internacionais que chegam ao Brasil para oferecer ensinamentos da linhagem Drukpa. A QUE ESCOLA PERTENÇO Eu faço parte da linhagem Drukpa do Budismo dos Himalaias desde 2013. Uma linhagem pura e tradicional que possui mais de 800 anos de tradição. Existem várias escolas e tradições, mas eu me conectei a essa, pois a principal característica é colocar em prática os ensinamentos recebidos, é uma linhagem de prática, de ação. Não adianta nada praticar e estudar se não nos esforçarmos para colocar em prática pelo menos alguma coisa que aprendemos. Enfim, essa é a história da minha trajetória no budismo que me levou ao Sobre Budismo e que te trouxe até aqui. Agradeço a todos os mestres que tive contato, sem eles eu não estaria aqui. Agradeço de todo o meu coração o cuidado que o meu mestre, Lama Jigme Lhawang, tem até hoje comigo. Temos uma conexão muito forte e nos falamos com muita frequência. Aspiro encontrá-lo em outras vidas e a manter essa forte conexão. Gratidão! Que muitos seres possam se beneficiar. CALIGRAFIA TIBETANA Criei esta mandala com um mantra de purificação do Karma negativo repetido dezenas de vezes. Também estudo e pratico caligrafia tibetana como treinamento da mente desde 2013. A arte contemplativa sempre me fascinou e como ela está ligada aos ensinamentos de Buda, fiz um casamento perfeito entre e a arte e os ensinamentos de Buda. Meus professores de caligrafia tibetana são Tashi Mannox (caligrafia tibetana) e Lama Jigme Lhawang (língua tibetana e meditação). Com Tashi já fez workshops na Itália (em Veneza e na Toscana em 2014) e com o Lama Lhawang estuda a língua tibetana e faz retiros de meditação. De ambos recebe orientação direta com frequência de maneira pessoal ou virtual. Já apliquei workshops em Minas Gerais, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Lima no Peru. Também ofereci em SP em Julho de 2017 um workshop no Tibet House Brazil, projeto criado por Sua Santidade o 14º Dalai Lama para a preservação da cultura tibetana. Sobre o meu trabalho com Caligrafia Tibetana você me encontra: Site: https://jigmewangchuck.com/ Instagram: @jigmewangchuck108 E-mail: jigmewangchuck108@gmail.com Para entrar em contato comigo, escreva para: info@sobrebudismo.com.br