Posso praticar o budismo mesmo sendo de outra tradição espiritual?

Será que eu posso praticar o budismo mesmo acreditando em outra tradição espiritual?

Essa é uma questão recorrente dentro do Sobre Budismo “Sou da religião “x”, posso praticar o budismo?”. Pretendo esclarecer alguns pontos baseados na minha experiência dentro do budismo tibetano. Isso não reflete qualquer posicionamento da tradição budista, mas dos meus 7 anos de prática.

Geralmente para entendermos qualquer coisa nova acabamos comparando com algo que já conhecemos ou sabemos.

O Brasil é predominantemente cristão e a maioria das pessoas, assim como eu, fomos educados dentro do cristianismo. Comigo não foi diferente, fui batizado, fiz catequese, primeira comunhão e fui crismado, mas o método cristão não serviu para mim, não que ele não funcione, mas para minha experiência não rolou.

Então quando conhecemos os ensinamentos budistas, logo comparamos com o cristão e achamos que devemos praticar um ou outro, que é pecado, se eu for cristão, praticar o Budismo. No Budismo não existe isso, os ensinamentos não são doutrinas rígidas e inflexíveis, qualquer um pode utilizá-los como ferramenta de autoconhecimento e despertar interno mesmo seguindo outras tradições ou nenhuma como no caso do ateu.

Agora quero te mostrar alguns pontos e porque você pode praticar o budismo mesmo seguindo outra tradição espiritual:

  • O budismo não é uma religião. No livro “O caminho incomum” escrito por Sua Santidade Gyalwang Drukpa meu mestre de refúgio e líder supremo da linhagem Drukpa da qual faço parte, ele explica: “O Budismo, ou o ensino do Budismo em si mesmo, é uma filosofia espiritual. É muito voltado à espiritualidade. Assim sendo, para praticar o Budismo, ou Buddhadharma, é preciso ser muito espiritualizado.” Ele usou o termo espiritualidade e não religião. Também acredito e sigo isso. Budismo é prática diária e não apenas fazer rituais e mantras dentro do seu quarto isolado do mundo.
  • Não é necessário se converter. Se você tem afinidade com qualquer ensinamento budista, você pode simplesmente colocá-los em prática no seu dia a dia e testar se funciona para você, sem segredo. Claro, alguns métodos são mais elaborados do que outros e é necessário ter um mestre ou amigo espiritual te guiando, mas muitos ensinamentos são simples de aplicar como a meditação de atenção plena.
  • O Budismo é uma filosofia prática de vida. Mais uma frase bem explicativa do que se trata o Budismo, por Sua Santidade Gyalwang Drukpa: “Quando afirmo que o Budismo é uma filosofia, não significa que você não faz quase nada, que apenas senta-se e meramente pensa, e pensa, e pensa. As pessoas frequentemente têm a tendência de achar que a filosofia tem a ver com pensamentos, e não com a prática.” ou seja, Budismo tem a ver com prática diária e não com ideias abstratas.

Então se você quer aprender o Budismo, aprenda um método e pratique no seu dia a dia, nas ações mais simples da vida.

BUDISMO:
POR ONDE COMEÇAR?



Publicado por

Leonardo Ota

☸️Fundador do Sobre Budismo, praticante do Budismo desde 2011, venho ajudando simpatizantes e iniciantes no #Budismo a entrarem em contato com as práticas e os ensinamentos de #Buda (Dharma).

Acompanhamento Online (Tutoria)

Se na sua cidade não tem grupos budistas, você é simpatizante ou iniciante no budismo, não sabe por onde começar e quer uma direção para iniciar sua jornada, passo a passo, em grupo, do básico ao avançado, clique no botão a seguir:

Deixe o seu comentário