fbpx
Palavras de compaixão

Como sair do piloto automático e ter uma vida significativa em 5 passos simples

Você já se pegou fazendo algo de forma distraída, de qualquer jeito, no piloto automático?

Nós, enquanto estamos comendo, olhamos o celular, quando estamos no celular, queremos comer. Essa é a maneira desatenta e automática que agimos a maior parte do tempo.

Entrar no piloto automático nos faz viver de forma vazia, pois não aproveitamos os pequenos momentos. Eles passam desapercebidos por nós e é justamente nesses detalhes que a mágica da vida acontece.

Quando estamos atentos ao momento presente, respirando consciente, nos abrimos a cada detalhe da vida. Uma simples xícara de chá se torna algo completo, uma oportunidade para praticarmos a plena atenção.

Digo isso, mas, na verdade, sou muito desatento e vivo me policiando, tentando trazer minha mente para o presente através da respiração consciente. É um trabalho diário e constante, ainda mais com família, filhos, responsabilidades, casa para cuidar, problemas diários e distrações vindas de todas as partes. Fora as questões da mente, orgulho, inveja, apego, ciúmes, carências.

Por outro lado, sei que é totalmente possível, mesmo tendo uma vida comum, com tudo isso que disse, praticar os ensinamentos do Buda, atenção plena, respiração consciente. Podemos aplicar os ensinamentos a qualquer momento.

Quero te mostrar agora 5 passos simples, que busco praticar, para você aplicar no dia a dia, sair do piloto automático e ter uma vida mais significativa.

  1. Atenção a respiração: a primeira coisa que você deve fazer é acostumar-se com a meditação de atenção plena à respiração. Para aprender, clique no link a seguir: Como praticar a meditação da respiração.
  2. Atenção aos detalhes: apenas estando atento você poderá perceber os detalhes, os sabedores, as sensações, as cores, suas emoções, o movimento dos seus pensamentos, os lugares, as pessoas. Cada momento é único e não volta, sabendo disso, aproveitamos tudo da forma mais presente, focada e atenta possível.
  3. Esteja aberto: quando achamos que já sabemos tudo, acabamos nos fechando para novas oportunidades e aprendizados. Quanto mais nos abrimos, mais temos a chance de expandir nosso conhecimento, pontos de vista, criatividade, possibilidades e novas coisas, isso irá te ajudar a fazer novas conexões e a manter boas relações, que é o nosso próximo passo.
  4. Cultivar boas relações: certa vez, assisti a uma palestra do TED com o Doutor Robert Waldinger sobre, “do que é feita uma boa vida?”, baseado em uma pesquisa feita durante 70 anos, e mostrou que o fator chave para as pessoas chegarem ao fim da vida, bem, de forma saudável, era mantendo boas relações. Então, cultive boas relações, isso tornará sua vida mais significativa.
  5. Aceitar a si mesmo: todos temos coisas boas e ruins. Precisamos nos aceitar, perceber que manifestamos tudo, inveja, orgulho, ciúmes, apegos, mas também coisas boas, generosidade, paciência, amorosidade, empatia. Aceitar que em nossa condição humana, podemos manifestar tudo isso, é fundamental para reduzir nossa culpa e autojulgamento. Também precisamos buscar melhorar diariamente lado negativo para melhorarmos a cada dia. Isso nos ajudará a ter uma vida com sentido.

Praticando esses 5 passos simples, você poderá sair do piloto automático e ter uma vida mais significativa aproveitando todos os detalhes que ela tem a oferecer. Como tudo passa e é impermanente, podemos viver e aproveitar cada detalhe como se fosse o último. Já pensou ficar velhinha(o) e quando chegar no fim, perceber que desperdiçou a dádiva de cada momento?

☸️Fundador do Sobre Budismo, praticante do Budismo desde 2011, venho ajudando simpatizantes e iniciantes no #Budismo a entrarem em contato com as práticas e os ensinamentos de #Buda (Dharma).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *