fbpx
Budismo Tibetano

Como lidar com o estresse

“Todo o sofrimento do mundo vem do fato de pensarmos em nós mesmos.
Toda a felicidade do mundo vem do fato de pensarmos nos outros.” – Shantideva

Por: S.S. Gyalwang Drukpa – Do livro: Iluminação Diária

O estresse é um dos problemas mais graves de nossa vida. É muito comum e um tema importante a ser discutido. Como se trata de uma das maiores distrações, precisamos entender nossa relação com ele, descobrir sua causa, por que trabalhamos muito em troca de nada e cometemos tantos equívocos.

Meus amigos, pelo que me contam, vivem estressados por causa da economia, dos negócios, da família e de toda sorte de coisas. Só por curiosidade, consultei o dicionário para saber qual era a definição de estresse pelos modernos eruditos e encontrei o seguinte: “Consequência da incapacidade de se adaptar às mudanças.” Acho que, até certo ponto, estão certos quanto a isso.
O estresse resulta da inflexibilidade e da não aceitação. Em outras palavras, é provocado pelo forte apego a certos objetos, maneiras, resultados ou expectativas. Quando há muita esperança ou expectativa, há também o medo de que ela não se concretize, de que nada saia de acordo com o nosso plano ou nossa vontade. Daí vem o estresse.

Hoje, quase todas as pessoas que me consultam afirmam que se cansam facilmente e não conseguem dormir bem. O fato é que nossa mente é como elefantes selvagens, num constante tropel de pensamentos, projetos, prazos e mais prazos. Assim, mesmo sem muitas atividades físicas, estamos sempre ruminando alguma coisa e nos pressionando sem necessidade. Sentimos isso até em sonhos. Na maioria das vezes, sufocamos nossas próprias possibilidades por não saber parar. Creio que, em certa medida, a inquietude é o oposto da confiança. Por isso, começamos a nos sentir mal e estressados quando constatamos que nossa vida está literalmente nos arrastando e nós não sabemos como fazê-la parar ou mesmo andar em passos mais lentos.

Pensar nisso me deixa inquieto. Um de meus amigos estava quase chorando porque, a despeito de se sair muito bem nos negócios, sentia-se acuado pela necessidade de manter esse sucesso. Embora tenha adquirido uma grande fortuna, precisa trabalhar o dia inteiro para preservá-la. Acho que, quando começou o seu negócio, deve ter pensado: “Bem, se eu ganhar 1 milhão, ficarei muito feliz e plenamente satisfeito.” Agora, porém, que atingiu seu objetivo, arranjou outro pretexto para se estressar, estabelecendo um alvo ainda mais difícil. Assim, não há paz em sua mente e em nenhum momento ele consegue relaxar, livre de pressões. Por isso veio até mim com lágrimas nos olhos e ignorando o que fazer para se livrar de semelhante fardo.

O mesmo acontece às pessoas em seus relacionamentos. Uma velha amiga me disse que, quando se casou, há alguns anos, supôs que suas preces tinham sido atendidas, mas agora está se separando porque o casal não se suporta. Sucede que esses meus dois amigos buscaram fora a solução para a sua felicidade, na riqueza ou num bom parceiro. Por isso insisto tanto na aceitação e na renúncia a todas essas expectativas, pois só assim é possível valorizar o momento presente. Se você continuar buscando fora a solução, jamais se livrará do estresse; mas se estiver com os pés no chão, lúcido e se aceitando da maneira que você é, dominará as artes de viver o presente e deixará o estresse à beira do caminho.


VOCÊ GOSTARIA DE TER UM ACOMPANHAMENTO ONLINE, EM GRUPO, COM UM TUTOR, DENTRO DE UMA ESTRUTURA ORGANIZADA, PASSO A PASSO COM ENSINAMENTOS BUDISTAS DO BÁSICO AO AVANÇADO?


ESSE CONTEÚDO TE BENEFICIOU OU GEROU ALGUM VALOR? SE A RESPOSTA FOR SIM, PODEMOS PEDIR SEU APOIO?

O Sobre Budismo é um projeto sem fins lucrativos. Nossa missão é compartilhar a sabedoria dos ensinamentos do Buda, mestres e mestras contemporâneos - inspirar, confortar, apoiar e esclarecer os temas budistas aos leitores. Nossa aspiração é manter o SobreBudismo.com.br disponível para todos, inspirando e apoiando o acesso a todos os interessados, de iniciantes e simpatizantes a meditadores comprometidos. Você compartilha da nossa aspiração? Não podemos fazer isso sem o seu apoio.

O Sobre Budismo é independente, imparcial, voluntário, sem fins lucrativos e é suportado por leitores e ouvintes como você. Faça uma doação financeira e ajude a manter todo o nosso conteúdo gratuito e acessível a todos. Você ainda receberá recompensas por isso.


RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

Para receber dicas, citações, podcasts, artigos, eventos, dicas de leitura, indicação de filmes, cursos online e presenciais, cadastre-se em nossa lista:

*Você também receberá um manual de meditação passo a passo para iniciantes no email de confirmação.

   

GRUPO TELEGRAM
Quer receber dicas, conteúdo e conhecer outros simpatizantes budistas? Entre no grupo do Telegram clicando no link:
https://t.me/sobrebudismo


Sou praticante do budismo desde 2011, quando criei o projeto Sobre Budismo. Minha missão é te ajudar a despertar sua verdadeira natureza iluminada através dos ensinamentos dos mestres, mestras e do Buda para, assim juntos, beneficiarmos todos os seres.

Um comentário

  • Carlos

    Olá, primeiramente parabéns pelo blogue. Gostaria de saber mais sobre o budismo, afinal eu não sei nem se o budismo é uma religião. Você recomenda um livro para um iniciante como eu, saber mais a respeito? Eu agradeceria se você respondesse no meu email vinicius1122@uol.com.br , podemos conversar por lá, obrigado.

Deixe o seu comentário