fbpx
Podcast Iluminação Diária

#152 – Refúgio: Tendo uma meta significativa na vida – Parte 3

#152 – Refúgio: Tendo uma meta significativa na vida – Parte 3

 
 
00:00 / 12:02min
 
1X
 

Que tipo de meta poderíamos por em nossas vidas? Geralmente definimos essa meta em termos da situação insatisfatória em que nos encontramos atualmente e da qual queremos de algum modo sair, adicionando esse objetivo na nossa vida. No nível mais fundamental, poderíamos dizer que todos querem ser felizes e ninguém quer ser infeliz. É como um dado axioma no budismo, e há alguma verdade biológica nisso. Queremos evitar a dor. Queremos evitar o sofrimento. Queremos evitar a dificuldade. Até mesmo insetos e vermes querem isso, não? Este é nosso objetivo.

A questão é: qual a quantidade de sofrimento ou descontentamento que estamos observando? Será que nosso objetivo não somente abarca este problema, mas abarcaria todos os outros problemas que temos também? Por exemplo, nosso problema poderia ser que somos pobres, em dificuldade econômica e assim nosso objetivo é encontrar um bom trabalho e fazer muito dinheiro. Senão um bom trabalho, então talvez se transformar em um criminoso hábil e se tornar logo rico. Não importa o que, fazer de algum modo muito dinheiro. Mas, se investigarmos pessoas que têm muito dinheiro e falarmos com elas sinceramente, e elas falarem honestamente sobre suas vidas, descobriremos que não são necessariamente felizes em tudo. Nunca têm dinheiro suficiente. Não importa quantos milhões elas tenham, querem sempre mais. Nunca estão satisfeitas.

Eu acho isso tão interessante. Há pessoas que, digamos, tinham um bilhão de dólares, mas devido às dificuldades econômicas atuais no mundo, têm agora somente a metade de um bilhão de dólares. Já não dão doações ou participam em qualquer tipo de trabalho filantrópico, pois agora têm somente a metade de um bilhão e sentem insegurança. Sentem que devem economizar e voltar a ter um bilhão antes que possam compartilhar sua riqueza com alguém. Então estão sempre olhando os relatórios do mercado de ações e se preocupando, pois talvez irão perder mais uma fração do dinheiro que tem. Podem também ter que empregar guarda-costas e outros métodos de segurança, porque estão receosos que as pessoas irão roubar as coisas de sua casa ou sequestrar seus filhos. Isto é comum entre os ricos na América Latina. Além disso, nunca sentem realmente que as pessoas são amigáveis com eles por outra razão à exceção de tentar pegar seu dinheiro. Suspeitam sempre que qualquer um que é agradável com eles está somente atrás do seu dinheiro. Obviamente, embora possam não ter o problema de ser pobres, há certamente outros problemas que vem com ter muito dinheiro.

Os ensinamentos acima são do Prof. Alex Berzin

Qual é a sua meta? Ampla ou estreita?

Então deveríamos nos perguntar, qual meta eu estou traçando na vida, quais meus objetivos?

Uma meta egoísta é de apenas você superar o sofrimento e querer ser feliz, você pode até chegar em algum lugar, mas não vai muito longe. Uma meta mais elevada é a de superar seu próprio sofrimento e ser feliz para ter a capacidade de ajudar os outros a superar as causas do sofrimento e encontrar as causas da felicidade.

☸️Fundador do Sobre Budismo, praticante do Budismo desde 2011, venho ajudando simpatizantes e iniciantes no #Budismo a entrarem em contato com as práticas e os ensinamentos de #Buda (Dharma).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *