fbpx
Podcast Iluminação Diária

#148 – Onde buscamos felicidade?

#148 – Onde buscamos felicidade?

 
 
00:00 / 09:45min
 
1X
 

A felicidade é um sentimento belo. É uma mente bela e pacífica.
No entanto, é assim que geralmente funciona: queremos algo porque pensamos que vai nos deixar felizes. Vamos atrás. Conseguimos. E logo percebemos que não é suficiente, e não mais nos faz felizes. Então queremos outra coisa e a obtemos. E queremos nova- mente ainda outra coisa. Os jovens pensam que os mais velhos, que são mais bem-sucedidos, devem ser felizes. Os mais velhos ainda estão buscando algo que os faça se sentirem importantes. E podemos passar toda a vida correndo atrás da felicidade e nunca a obtendo. E, nesse processo, sacrificamos nossas amizades, nossas emoções e nossa saúde. Algumas pessoas podem acabar sacrificando tudo e não obtendo nada.

Pense quantas vezes você se sentiu insatisfeito com a mesma coisa com que sonhou conseguir. Muitas pessoas são educadas para usar a insatisfação como uma força de motivação. É o que faz as pessoas trabalharem duro, serem bem-sucedidas, e seguirem “subindo” de alguma forma. A finalidade última da vida é ter padrões cada vez melhores – uma casa maior, um carro mais caro. Nossas mentes de ego nos prendem ao pensamento de que isso é tudo o que precisamos para sermos felizes. Somente essa busca desenfreada ou o fato de encontrarmos a pessoa de nossos sonhos nos fará felizes. O único problema é que devido a nossa tendência de sempre fazermos comparações, tão logo obtivermos o que buscávamos para nos deixar contentes, perceberemos que esse sentimento nunca dura muito, e continuamos nessa busca ininterrupta. 

Então, de onde nossa felicidade vem realmente? Dessas coisas externas, ou daquela pessoa? Ou é algo que está dentro de nós? Se conseguirmos ver que é algo dentro de nós, é possível também obter controle sobre ela, cuidar dela e fazê-la crescer. 

Por S.Ema. Gyalwa Dokhampa. Trecho do livro A mente serena.

☸️Fundador do Sobre Budismo, praticante do Budismo desde 2011, venho ajudando simpatizantes e iniciantes no #Budismo a entrarem em contato com as práticas e os ensinamentos de #Buda (Dharma).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *