Vimala: a antiga cortesã  (Thig 5.2)

Vimala: a antiga cortesã (Thig 5.2)


Pinterest

Gostaria de compartilhar hoje com os leitores deste site um poema do Therigatha, livro feito pelas primeiras monjas da tradição theravada expressando a experiência destas mulheres santas, que realizaram o caminho do Buddha. Trata-se de um texto de uma antiga prostituta chamada Vimala. A tradução foi feita a partir da versão inglesa de Thanissaro Bhikkhu disponível no link: http://www.accesstoinsight.org/tipitaka/kn/thig/thig.05.02.than.html

Vimala: a antiga cortesã  (Thig 5.2)

 

Intoxicada com minha aparência

figura, beleza e fama;

orgulhosa devido à juventude

eu desprezava as outras mulheres.

Com este corpo adornado

embelezado para iludir homens tolos,

parada ficava em frente ao bordel:

uma caçadora com a armadilha preparada.

Eu exibia meus ornamentos,

e revelava algo das partes íntimas.

Desenvolvia minha magia multifacetada,

rindo alto para a multidão.

 

Hoje, envolvida pelo manto duplo,

com a cabeça raspada,

tendo perambulado a coletar alimento,

sentada ao pé de uma árvore

alcancei o estado de não-pensamento.

Todos os laços – humanos e divinos – foram cortados.

Tendo abandonado todas as impurezas,

Os fogos se apagaram, sou livre.

Categories

3 Comments

Add yours

+ Leave a Comment