Os Três Graus dos Praticantes

Os Três Graus dos Praticantes


Pinterest

Buda disse a Ananda, “Os seres sencientes nascidos nessa terra de Buda todos têm o Nirvana assegurado. Isto porque nessa terra não existem seres destinados a condições adversas ou com futuro incerto. “Todos os Budas, Tathagatas das dez direções, tão numerosos como as areias do Ganges, juntos louvam a inconcebível e sobrenatural virtude de Amitayus. Todos os seres sencientes que, ao ouvirem o Nome de Amitayus, rejubilem com fé, o recordem mesmo que apenas uma vez, e sinceramente transfiram o mérito das práticas virtuosas para essa terra, aspirando a nascer nela, vão consegui-lo e alcançarão o estado de não-retrocesso. Excluídos estão aqueles que tenham cometido as cinco graves ofensas e insultado o correto Dharma.”

Três graus de aspirantes:

1) Grau superior

Buda disse a Ananda, “Os devas e humanos nos mundos das dez direcções que aspirem sinceramente a nascer nessa terra podem ser classificados segundo três graus. Os aspirantes de grau mais elevado são aqueles que deixaram as suas casas e abandonaram os desejos mundanos para se tornarem monges. Tendo despertado a aspiração à Iluminação, recordam o nome de Amitayus com uma mente concentrada e levam a cabo práticas meritórias, desejando nascer na Terra Pura. Quando estão prestes a morrer, Amitayus, com um séquito de sábios, aparecerá diante deles. Então eles segui-lo-ão e nascerão na terra de Amitayus. Irão nascer subitamente por transformação de uma flor de lótus de sete tesouros. Residirão no estado de não-retrocesso, dotados de sabedoria constante e capazes de exercer livremente poderes sobrenaturais. Por esta razão, Ananda, os seres sencientes que neste mundo desejem ver Amitayus devem despertar a aspiração pela suprema Iluminação, praticar ações meritórias e aspirar a nascer na Terra Pura de Amitayus.”

2) Grau médio

Buda disse a Ananda, “Os aspirantes de grau médio são os humanos e devas dos mundos das dez direcções que desejem sinceramente nascer nessa terra. Ainda que incapazes de se tornarem monges e cultivarem muito mérito, despertam a aspiração pela suprema Iluminação, levam a cabo algumas boas acções, observam os preceitos de abstinência, constroem stupas, fazem doação de estátuas budistas, oferecem esmolas aos mendicantes, penduram estandartes, acendem velas, espalham flores, queimam incenso, etc. Eles transferem o mérito dessas práticas para essa terra, aspirando a nascer nela. Quando estão prestes a morrer, Amitayus manifestará perante eles o seu corpo de transformação, completamente dotado da mesma luminosidade e das mesmas características e marcas de um Buda real, fazendo-o aparecer acompanhado de um séquito de sábios. Então seguirão esse Buda de transformação e nascerão na Terra Pura, onde vão residir no estado de não-retrocesso. A sua virtude e sabedoria estará a seguir à dos aspirantes de mais alto grau.”

3) Grau inferior

Buda disse a Ananda, “Os aspirantes de grau mais baixo são aqueles devas e humanos dos mundos das dez direcções que desejam sinceramente nascer nessa terra. Ainda que sejam incapazes de praticar muitos actos meritórios, despertam a aspiração pela suprema Iluminação e concentram-se em Amitayus mesmo que apenas dez vezes, desejando nascer na Terra Pura. Quando ouvem o profundo Dharma, aceitam-no alegremente e não têm qualquer dúvida; e assim, recordando o Buda ainda que uma vez, desejam sinceramente nascer nessa terra. Quando estão prestes a morrer, verão o Buda num sonho. Também esses aspirantes nascerão na Terra Pura. O seu mérito e sabedoria estará a seguir ao dos aspirantes de grau médio.”

 

SUKHAVATIVYUHA SUTRA – Transcrito para chinês durante a dinastia Ts’ao-Wei pelo mestre indiano do tripitaka, Samghavarman. Traduzido para o português pelo Rev. Murilo Nunes de Azevedo

Categories

+ There are no comments

Add yours