Roda com os oito símbolos auspiciosos do budismo
comments 13

Os oito símbolos auspiciosos do budismo

Pinterest

Roda com os oito símbolos auspiciosos do budismo

Quando fui ao templo do CEBB em Viamão/RS, fiquei muito curioso ao ver oito símbolos pintados e esculpidos por todo o templo e resolvi pesquisar o seu significado. A seguir você verá o significado de cada um deles.

Os oito símbolos auspiciosos

O Guarda-sol: O guarda-sol é o símbolo da dignidade real e proteção contra o calor do sol e representa proteção contra o sofrimento.

Dois peixes dourados: Os dois peixes eram originalmente um símbolo do rio Ganges e Yamuna, mas passou a representar a boa sorte em geral, para os hindus, jainistas e budistas. Dentro do budismo também simboliza que os seres vivos que praticam o darma não têm medo de se afogar no oceano de sofrimento, e podem migrar livremente (escolher seu renascimento) como um peixe na água.

A Concha: No budismo, uma concha branca representa o som do darma despertando os seres da ignorância.

A Flor de Lótus: O lótus está enraizado na lama profunda e seu caule cresce através da água turva. Mas a flor se eleva acima da sujeira e se abre ao sol, linda e perfumada. No budismo, o lótus representa a verdadeira natureza dos seres, que se levantam através do Samsara para a beleza e clareza da iluminação. Veja o significado das cores:

  • Branco: Pureza mental e espiritual
  • Vermelho: O coração, compaixão e amor
  • Azul: Sabedoria e controle dos sentidos
  • Pink: O Buda histórico
  • Roxo: Misticismo

A Bandeira da Vitória: O estandarte da vitória significa a vitória do Buda sobre o Demônio Mara e sobre o que Mara representa – a paixão, o medo da morte, o orgulho e a luxúria.

O Vaso: O vaso do tesouro está cheio de coisas preciosas e sagradas e, não importa o quanto são retiradas, ficará sempre cheio. Ele simboliza vida longa e prosperidade.

A Roda do Darma: A roda de Darma, também chamado de Dharma-chakra ou Dhamma Chakka, é um dos mais conhecidos símbolos do budismo. A roda tem oito raios e representando o Caminho Óctuplo. Segundo a tradição, a Roda do Darma foi girada pela primeira vez quando o Buda proferiu seu primeiro discurso após sua iluminação.

O Nó Infinito: O nó infinito, com suas linhas fluídas e entrelaçados em um padrão fechado, representa a origem dependente e a inter-relação de todos os fenômenos. Significa também causa e efeito da união de compaixão e sabedoria.

Referência: The Eight Auspicious Symbols of Buddhism

Filed under: Posts antigos

About the Author

Leonardo Ota
Posted by

Sou o Leonardo Ota, praticante do Budismo Tibetano e editor do Sobre Budismo e o meu principal interesse, assim como o Buda ensinou é em como podemos superar nosso sofrimento, ignorância e como podemos trazer benefício a todos os seres.

13 Comments

  1. Eloy

    A Roda do Darma tem no centro 3 divisões que representa as 3 jóias: buda, darma e sanga. Os 8 raios representa o nobre caminho de oito passos, mas 4 são maiores, estes representam as 4 nobres verdades.

  2. Dulce Botelho da Silva

    tenho lido bastante sobre tudo o que editam no PC tenho me intreçado bastante sobes todos os concelhos e palavras que apazigoam o meu corarão. Gosto de tudo o que leio é bom faz me muito bem. obrigada por tudo

  3. Oi Leonardo Ota, eu sou estudante de arquitetura e vou fazer um projeto arquitetonico de templo budista, mais especificamente o vajrayana, e gostaria de saber mais a respeito da construção em si, será que você tem essa informação, pode me falar sobre as necessidades dos praticantes, a função real do templo, os que eles precisam dentro do templo e o que praticam lá. Se pudesse me dar seu contato eu agradeço.

Leave a Reply