Os 12 Elos da Originação Interdependente


Pinterest

Os 12 Elos da Originação Interdependente - Lama Padma Samten - Blog Sobre Budismo

O texto a seguir foi escrito por, Lama Padma Samten e extraído do livro, “A Roda da Vida“, página 37.

––

O modo como a mente deludida constrói todos os movimentos (nascimento, duração e cessação ou passado, presente, futuro) dos fenômenos diante dos nossos olhos, como as causas e condições do sofrimento se estabelecem de modo sutil em nossa mente e se unem em cadeia.

Quando Buda atingiu a iluminação, ainda sentado debaixo da árvore bodhi, foi assaltado por uma pergunta: “Por que os seres, tendo uma natureza ilimitada e perfeita, manifestam-se de forma limitada? O que acontece com eles?”. Percebeu então que os seres ficam encerrados no interior de um ciclo de transmigração composto de 12 etapas e as percorrem ciclicamente por vidas sucessivas.

Ele compreendeu que, por ser livre, a mente pode gerar ignorância. Por estarmos presos na ignorância, brotam as marcas mentais. Com o surgimento das marcas mentais, surge naturalmente a nossa identidade. Quando surge a identidade, tentamos perpetuar a experiência de existência. Assim, aspiramos um corpo. Surgindo o nosso corpo, fazemos contato com o mundo. A partir do contato, temos sensações. Quando surgem as sensações, tentamos sustentar as agradáveis e nos afastar das desagradáveis. Se obtivermos sucesso, estabelecemos nossa visão de mundo, em decorrência, uma identidade a partir da qual nossas prioridades serão estabelecidas. Com as prioridades, surgem as urgências e a necessidade de sustentá-las; surgem também as defessas, e assim manifestamos os três animais representados no centro da Roda da Vida – o javali, o galo e a cobra. Como a impermanência é inevitável, em certo momento tudo irá desabar. Quando tudo desabar, manteremos as sementes cármicas, ou seja, não importa qual tenha sido o tamanho do estrago, a semente cármica estará preservada. Na ausência de lucidez, essa semente cármica fará com que aspiremos um novo corpo e sigamos indefinidamente nesse processo.

Por meio dessa contemplação, o Buda percebeu que o processo que dá nascimento às nossas diversas identidades no mundo e à prisão a esse ciclo cármico pode ser revertido. E enunciou a terceira Nobre Verdade, que afirma que tudo que é construído, como o sofrimento, pode ser desfeito.

Veja também

Se você está começando no caminho no budista, acesse:
[button link=”http://sobrebudismo.com.br/introducao-ao-budismo-2/” color=”green” size=”xsmall”]Introdução ao Budismo[/button]

Se você já é um praticante avançado, acesse:
[button link=”http://sobrebudismo.com.br/aprofundamento/” color=”blue” size=”xsmall”]Aprofundamento[/button]

Para saber mais sobre meditação, acesse:
[button link=”http://sobrebudismo.com.br/meditacao/” color=”yellow” size=”xsmall”]Meditação[/button]

––

Categories

+ There are no comments

Add yours