O significado de “Namu Myoho Renge Kyo”: Kyo (parte 4)

O significado de “Namu Myoho Renge Kyo”: Kyo (parte 4)


Pinterest

Kyo é a tradução do termo sânscrito “Sutra”. O significado original da palavra em sânscrito é “fio”, “cordão” ou “trama”.

Foi originalmente usada no sentido de estabelecer uma relação entre palavras e os sermões de Buda, comentados em prosa. O termo “sutra” não é original nem exclusivo ao Budismo. As composições brâmanes pré-budistas são marcadas com a palavra “sutra”. Os escritos das doutrinas do Jainismo, um ensino popular na Índia durante o período de vida do Buda, assim como o cânone doutrinal de outras religiões indianas pós-budistas, é também chamado de “sutra”.

No entanto, no que se refere apenas ao senso budista, “sutra” se refere somente aos registros dos sermões e aos ensinamentos de Buda. Hoje, os sutras são transmitidos por escrito e traduzidos para muitas línguas.

Diz-se que Buda pregou um total de 84.000 sermões, mas não foi Shakyamuni quem escreveu esses ensinamentos. Sua transcrição, na verdade, foi feita por monges e discípulos tempo depois. Inicialmente, os sermões de Buda foram memorizados por aqueles que ouviram diretamente dele e, em seguida, transmitiram oralmente aos outros, que, por sua vez, memorizaram e transmitiram para outros, e assim sucessivamente durante muitos séculos. De fato, todos os sutras começam com a frase de abertura, “Assim eu ouvi.” Esta antiga tradição indiana de transmissão oral, em oposição à escrita, foi praticada durante o período de vida do Buda e mesmo depois, e ainda é observado entre mestres e discípulos hindus. Portanto “Sutra” ou “Kyo” também tem o significado de “palavra” do Buda.

Shakyamuni embora tenha deixado o corpo físico há quase 3.000 anos atrás, hoje ele ainda está vivo, através de suas palavras escritas no sutra. Portanto, se quisermos encontrar o Buda hoje, de acordo com nossa Escola, tudo que nós precisamos é abraçar o Sutra do Lótus e o seu coração e essência, que é o Odaimoku de Namu Myoho Renge Kyo. Nichiren Shonin explica este ponto em particular no “Kanjin Honzon Sho”: “As pessoas podem manifestar o estado de Buda de duas formas: encontrando o Buda e ouvindo o Sutra de Lótus, ou acreditando nos sutras mesmo que não seja capaz de ver (fisicamente) o Buda.”

No Kaikyoge (Versos de Abertura do Sutra) se lê: “Seremos capazes de atingirmos a iluminação ao ver, ouvir ou tocar neste sutra. Exposto está a verdade do Buda. Exposto está a essência de Buda. Cada palavra que compõe este sutra são manifestações do Buda. Como inúmeros méritos estão contidos neste sutra, todos os seres vivos são beneficiados por este sutra, sem qualquer impedimento e de maneira espontânea assim como o incenso é percebido por um objeto colocado próximo.”

Estamos, portanto fazendo o nosso melhor para sinceramente recitar o Sutra do Lótus e o Odaimoku cada manhã e noite, através da devoção não-egoísta. A cada pequeno esforço sincero, nossa vida se aproxima da vida de Buda e somos abençoados com todas as qualidades do Buda: a sua sabedoria, compaixão, paz profunda, bem como a felicidade, satisfação profunda e ilimitados méritos. Nichiren Shonin lutou toda a sua vida para ensinar que o Namu Myoho Renge Kyo é o presente que Buda deixou para todos nós.

Portanto, sinceramente abracemos este tesouro, e façamos de modo que o estado de Buda possa florescer em nossas vidas e nas vidas daqueles que nos rodeiam.

*tradução do texto do rev. Tarabini Shonin da Nichiren Shu Itália.
**crédito da imagem: http://500px.com/photo/48681972/budhha-peace-by-onu-

Categories

1 comment

Add yours

+ Leave a Comment