Não se leve tão a sério


Pinterest

Não se leve tão a sério, Pema Chodron - Blog Sobre Budismo

Trecho do livro “The Pocket Pema Chodron“, por Pema Chodron.

––

A ideia fixa que temos de nós mesmos como sólidos e separados uns dos outros é dolorosamente limitadora. É possível se mover dentro do drama de nossas vidas sem acreditar tão fervorosamente no papel que desempenhamos.

Levar-nos tão a sério, e nos dar tanta importância em nossas próprias mentes, é um problema para nós; nos sentimos justificados em ficar irritados com tudo, nos sentimos justificados em nos autodenegrir ou em achar que somos mais espertos que as outras pessoas.

A auto-importância nos machuca, limitando-nos ao estreito mundo de nossos gostos e desgostos. Terminamos morrendo de tédio com nós mesmos e nosso mundo. Terminamos nunca satisfeitos.

Temos duas alternativas: ou questionamos nossos condicionamentos ou não. Ou aceitamos nossas versões fixas sobre a realidade, ou começamos a desafiá-las. Na opinião do Buda, treinar em permanecer aberto e curioso — treinar em dissolver nossas suposições e condicionamentos — é o melhor uso para nossas vidas humanas.

Categories

4 Comments

Add yours
  1. 1
    ELCY CUNHA BERANGER

    Oi, Leonardo ! Descobri o grupo Sobre Budismo e vi que você já pertencia a ele. Que bom ! Simples e bom esse novo texto, gostei muito. Abraço grande e Luz !!! _/_

  2. 3
    ELCY CUNHA BERANGER

    Atualmente, participo de vários grupos – todos muito bons – mas aqui é “minha cachaça”, com seus textos, suas postagens … ando por aí, mas passo por aqui
    fechar. Obrigada por ser a porta de entrada do budismo para mim. _/_

  3. 4
    Lucas

    Incrível, tudo nesse trecho faz muito sentido para mim. Venho lendo o livro “O caminho para a felicidade”, do Dalai Lama e esse texto complementa muito do que ele fala sobre a compaixão.

+ Leave a Comment