Não se estresse, nada há a fazer ou desfazer.


Pinterest

Texto extraído do livro ” O despertar do Buda Interior” de Lama Surya Das

Livre e Natural: Uma Canção Espontânea – Pelo venerável Lama Gendun Rinpoche

A felicidade não pode ser encontrada
através do grande esforço, nem de força de vontade,
mas já está presente quando se relaxa e se solta tudo.

Não se estresse,
nada há a fazer ou desfazer.

Aquilo que surge momentaneamente no corpo-mente
não tem importância verdadeira,
e tem pouca realidade.
Por que se identificar e se apegar a isto,
julgando-o e a nós mesmos?
É muito melhor simplesmente
deixar que todo o jogo aconteça por si mesmo,
levantando-se e caindo de volta como as ondas…
sem mudar ou manipular nada…
e perceber como tudo desaparece
e reaparece, magicamente, repetidamente,
infindavelmente.

É apenas a nossa busca pela felicidade
nos impede de enxerga-la.
Parece um arco-íris brilhante que perseguimos sem nunca alcançar,
ou como um cachorro correndo atrás da própria cauda.

Apesar de a paz e a felicidade não existirem
como coisas ou lugares reais,
elas estão sempre acessíveis
e nos acompanham a cada instante.
Não acredite na realidade
das experiência boas e más;
elas são como o clima efêmero de um dia,
ou como um arco-íris no céu.

Desejando segurar o que é impossível de ser seguro,
você se exaure em vão.
Logo que você relaxa o punho cerrado da avidez,
aparece um espaço infinito — aberto, convidativo e confortável.
Faça uso deste espaço, desta liberdade, deste conforto natural.
Não procure mais longe.
Não entre em uma floresta fechada
procurando pelo grande elefante desperto.
Ele já está descansando, silenciosamente, em casa,
em frente à sua lareira.

Nada a fazer ou desfazer,
nada a forçar,
nada a desejar
e nada faltando —
Emaho! Maravilhoso!
Tudo acontece por si mesmo.

– Traduzido por Dakpo Kagyu Ling, em Dordonha, França -

Categories

3 Comments

Add yours

+ Leave a Comment