As Doze Adorações ao Buda (gatha)

As Doze Adorações ao Buda (gatha)


Pinterest

Diante do Buda , Aquele adorado por homens e devas, eu me prostro na mais profunda reverência. Em sua maravilhosa terra da Graça, rodeado, ele está, por incontáveis Bodhisattvas.

Sua forma dourada brilha pura, como o Rei do Monte Meru. Sua prática da verdade é firme, como o passo de um elefante, seus olhos são radiantes, como o puro azul das flores-de-lótus. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Seu rosto é perfeitamente puro e redondo, como a lua cheia, sua luz majestosa brilha como mil sóis e luas, sua voz é como um tambor, ainda soa também como um pássaro dos céus. Assim, eu me prostro diante do Buda Amida.

Avalokitesvara veste sua coroa, nela a imagem de Buda é adornada com muitas jóias preciosas. Ele subjuga a arrogância de demônios e hereges. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Incomparáveis, vastas e puras suas Virtudes são, claramente se estendem como um vasto espaço aberto, seus atos beneficiam a todos, livremente.  Assim, eu me prostro diante do Buda Amida.

Bodhisattvas das dez direções e incontáveis maras sempre o veneram. Ele mantém a força do Voto pelo bem de todos os seres. Assim, eu me prostro diante do Buda.

No lago do tesouro dourado no qual as flores-de-lótus desabrocham, estabelecido com bondade, está um trono maravilhoso; No qual reina o Senhor, como o Rei da Montanha. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Das dez direções os Bodhisattvas vêm, revelando poderes magníficos, eles atingem o estado sublime; Honrando Sua face, eles lhe oferecem respeito eterno. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Todas as coisas são transitórias e sem essência como a lua na água, seja ela cheia, nova ou crescente. “O Dharma não pode ser expresso por palavras,” proclamou o Budha. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Não existem palavras maléficas em Sua terra; Não há temor dos seres nocivos, nem caminhos malignos; Com mente sincera, todos os seres O veneram. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Sua terra de expediente infinito não possui coisas degeneradas ou seres maus;  Em se renascendo, o Bodhi não-retrocedente é atingido. Assim, eu me prostro diante do Buda.

Assim eu prezo as virtudes do Buda, que não possuem fronteiras como as águas do mar. Após receber estas qualidades boas e puras, possam todos os seres renascerem em Sua terra.

 

composto por Nagarjuna

Categories

+ There are no comments

Add yours