Enma-san e as oito grandes categorias de inferno

Enma-san e as oito grandes categorias de inferno


Pinterest

O Budismo é um ensinamento sobre compaixão. Assim, existem muitos Budas, Bodhissatvas e divindades benevolentes. No entanto, há algumas pessoas que pensam, “Budismo é um ensinamento compassivo ainda que nós violemos os preceitos budistas não existe alguém para nos castigar”.

O que você acha? Vamos pensar nisto em conjunto. Existe o ensino do Karma no budismo, muito embora não exista qualquer um que aplique punições. Como você sabe, “Karma” é a “Lei de Causa e Efeito”. Se você faz coisas boas, a virtude irá voltar para você e sua família através de bons efeitos. Se você faz coisas ruins, o castigo não vai retornar apenas para você, mas também para sua família. As rodas do Karma giram permanentemente você sabendo ou não. Às vezes, a retribuição não é causada apenas pelo seu Karma, mas também de seus familiares, parentes ou ancestrais. Você herda tudo, coisas boas e coisas más. Se a herança é má, ela vai trazer um monte de problemas para nós. Assim, embora Buda não aplique um castigo sobre você, o nosso próprio mau Karma irá nós castigar durante muito tempo. Portanto, o budismo é o ensino para retirar o nosso mau Karma e transformar a nossa vida em uma vida feliz. Nichiren Shonin disse, “Nossos vícios ou virtudes do passado podem ser vistos no presente; nosso futuro pode ser visto nas nossas ações presentes.”

Na verdade, a maioria dos Budas, Deidades e Bodhissatvas no budismo são compassivos mas há um deus que é muito temeroso. As pessoas que conhecem, sabem do “Enma, o Grande”, o Rei do Inferno. Ele é comumente chamado de “Enma-san”. Ele que determina severamente a sentença sobre o falecido que cometeu erros ou deu problemas para os outros e então os manda para o inferno. Enma-san é muito popular como um temeroso deus. No Japão, houve um costume de dar broncas perversas em crianças. Quando uma criança mentia, os seus pais lhe davam uma bronca e diziam, “Sua língua mentirosa será puxada para fora por Enma-san!”, Ou quando uma criança foi malvada, “Enma-san vai pegar você e te levar para o inferno”. Lembro-me que na minha infância, eu temia muito a história de Enma-san. Enma-san é um símbolo de um deus não apenas muito assustador para as crianças, mas também para os adultos.

Nichiren Shonin disse: “Em sua vida fugaz, você se apega aos prazeres efêmeros dia e noite e gasta todos os seus dias em vão. Você não se importa em reverenciar o Buda, os ensinamentos e com as orações por seus pais e avós. Você gasta todos os dias inutilmente no trabalho rotineiro, sem qualquer fé. Após a morte como você irá se desculpar pela sua vida diante de Enma, o Rei do Inferno? Como você vai chegar ao pacífico mundo de Buda através da travessia pelo mar profundo dos sofrimentos?”.

Enma-san é original da Índia e em sânscrito chama-se “Yama-Raja”. Ele é o rei do Inferno e é como o Gerente Geral no submundo, julgando o comportamento dos falecidos quando eles estavam vivos e julgando para que mundo deverá ir o falecido – Inferno, Gaki, Mundo Real ou a Terra Pura do Monte Sagrado da Águia. Sua aparência: Ele tem uma cara irada vermelha, seus olhos são grandes e brilham severamente, o nariz dele é grande e tem uma barba negra espessa. Seu corpo é grande e forte. Ele veste uma túnica vermelha e uma coroa sobre sua cabeça. Ele tem um espesso cetro na mão direita e julga o falecido com esse cetro em seu tribunal. No tribunal, há dois assustadores demônios que são seus assistentes, vermelho e azul, atrás dele como guardas do inferno.

Eles que trazem o falecido até o tribunal de Enma para o julgamento e após o julgamento amarram o falecido com uma corda e o arrastam os presos condenados ao inferno Enma-san julga os falecidos rigorosamente e com igualdade utilizando um espelho de cristal e em suas anotações está escrito muito detalhadamente o comportamento do falecido desde o nascimento. Ele julga seu comportamento parte por parte, de acordo com as suas anotações. Se a pessoa falecida diz uma mentira ou dá uma desculpa à Enma-san, em seguida o espelho de cristal ao lado dele mostra a verdade, exatamente como a pessoa fez durante toda a sua vida, como em um vídeo. Depois, como castigo, os demônios abrem a boca do pecador e puxam sua língua de forma categórica. Portanto, Enma-san um símbolo de medo para crianças assim como para adultos.

Há oito grandes categorias de inferno e as torturas que Enma-san escolhe adequada para o falecido determinam para qual inferno que ele irá. As penas dos falecidos, mesmo os que cometeram a mesma infração, baseia-se na forma como eles foram cruéis ou ruins para os outros seres.

1 Inferno Tokatsu (Inferno de Regeneração)

O primeiro dos oito principais infernos é chamado de ” Inferno Tokatsu ” e está localizado 1000 yojanas (um yojanas: 7 milhas) abaixo deste mundo. Os pecadores que se enquadram nesse inferno odeiam uns aos outros e lutam como cães contra macacos não importando quando eles se encontram. Com unhas de ferro, brigam uns com os outros causando sangramento e lesões na pele, até que nada além de esqueletos permaneçam. Ou, eles são espancados até o inferno por guardas com barras de ferro até que seu corpo inteiro da cabeça aos pés seja triturado em partículas de areia, ou cortado por uma espada afiada em pedaços pequenos. Após estarem moribundos de tais sofrimentos insuportáveis como esses, eles serão regenerados e submetidos a estes tratamentos cruéis novamente. Como a causa cármica da queda para este inferno está quem abusou uma mulher, filhos, esposo e /ou animal ou matou um ser vivo. Se ele matou mesmo uma pequena criatura, como uma toupeira, formiga, mosquito ou mutuca; ele vai cair nesse inferno sem falhar a menos que se arrependa. Depois de ele se arrepender de cometer este crime, se cometer o mesmo crime novamente, nunca será perdoado, mesmo que se arrependa novamente.

2 Inferno Kokujo (Inferno de Cordas Negras)

O segundo dos oito principais infernos, ” Inferno Kokujo “, está localizado abaixo do inferno Tokatsu. Neste inferno, os guardas do inferno agarram o falecido, empurra-o no chão quente de ferro, fazem uma linha sobre o corpo do pecador com uma corda de ferro quente, e cortam e raspam o corpo quente com portinholas de ferro ou serram os seus membros ao longo da linha. Além disso, há enormes montanhas de ferro de ambos os lados do inferno. Eles erguer bandeiras de ferro no topo de cada montanha, esticam uma corda de ferro entre os dois pavilhões e forçam o pecador a caminhar na corda transportando peso ou ferro. Se cair da corda, o corpo do pecador é quebrado em pedaços. Caso contrário eles são cozidos em panelas de ferro. O sofrimento dessas torturas é dez vezes mais severo do que o inferno Tokatsu. Aqueles que cometeram o crime de homicídio, bem como roubo, o adultério e o suicídio vão cair nessa fogueira.

3 Inferno Shugo (Inferno do esmagamento)

O terceiro dos oito principais infernos é o ” Inferno Shugo”, que está localizado sob o Kokujo. Aqui muitos pares de Montanhas de Ferro estão viradas umas para as outras. Guardas do inferno com cabeças de vaca e cabeças de cavalo, armados com paus perseguem o pecador entre as montanhas. Em seguida, os pares de Montanhas Ferro aproximam-se, esmagando o pecador e inundando a Terra com sangue. A causa cármicas da queda neste inferno é cometer o crime de adultério, ou seja, ter relações sexuais com a esposa (ou marido) de outra pessoa. Existe uma floresta de espadas: uma linda mulher nua (ou homem) está em cima das árvores de espadas, assim quando os pecadores vêem a mulher, eles se apressam para subir ao topo, mas as folhas são como facas finas, e sua pele e carne é cortada e rasgada. Apesar de chegarem ao topo sangrando a mulher está agora em embaixo no pé das árvores e os seduz dizendo-lhes: “Por que você não vai vir pra mim?” Eles não podem interromper a rotina e não podem despertar para o fato de que o seu desejo sexual só gera mais tortura. Eles continuam se atormentando pela rotina de subidas e descidas até que nada além de seu esqueleto reste.

4 Inferno Kyokan (Inferno de lamentações)

Este inferno é o quarto, chamado ” Inferno Kyokan “, localizado sob o inferno Shugo. Os Guardas do inferno gritam em terríveis vozes, disparando flechas contra os pecadores. Eles também atacam as cabeças dos pecadores com barras de ferro, forçando-os a correr no chão quente de ferro ou os queima em uma grelha quente de ferro, transformando-os ao longo de muitas vezes. Ou eles compulsivamente derramam cobre líquido em ebulição na boca dos pecadores, para que o intestino ardente pingue para baixo instantaneamente. Desta forma, os Guardas atormentam os pecadores até os seus corpos derreterem e desaparecem, mas eles logo renascem outra vez para continuar o interminável tormento. Aqueles que cometem o crime de ingerir produtos tóxicos, o crime de homicídio, roubo, mentira e adultério vão cair nesse inferno.

5 Inferno Dai-Kyokan (Inferno de Grandes Lamentações)

O quinto inferno é o “Inferno Dai-Kyokan”, localizado abaixo do inferno Kyokan. O tormento neste inferno é semelhante ao inferno Kyokan, mas dez vezes mais severo do que o inferno acima. Aqueles que cometem o crime de dizer mentiras ao lado da sepultura, bem como crimes de homicídio, roubo, adultério e ingerir tóxicos vão cair nesse inferno. A língua dos pecadores é furada através da sua mandíbula com espetos de ferro quente, mas eles não conseguem falar qualquer palavra ou até mesmo gritar. O mesmo processo é feito para os seus olhos, enquanto os Guardas do inferno estão cantarolando “Você causou tormento por suas mentiras”.

6 Inferno Shonetsu (Inferno das paixões ardentes)

O sexto dos oito principais infernos é o “Inferno Shonetsu”, que está localizado abaixo do inferno Dai-Kyokan. Existem vários tipos de sofrimento nesse inferno. Colocado em Jambudvipa (o mundo), uma pequena chama de fogo deste inferno iria queimar tudo completamente instantaneamente, isso para não falar dos corpos dos pecadores, que são tão suaves como o algodão. A intensidade dos incêndios nos cinco infernos acima mencionados é parecida com neve. Os Guardas do inferno lançam os pecadores sobre uma grande placa de ferro aquecida, torra e sacode os corpos dos pecadores, ou coloca uma espada no pecador através do ânus até que saia através de sua cabeça e do corpo. Por fim, põem os pecadores em um caldeirão e os deixa ferver até que o corpo se derreta. Os pecadores que se enquadram neste inferno são os do falso ponto de vista, aqueles que não acreditam no princípio da causalidade e que insistem, por exemplo, que as pessoas que morrem de fome renascerão no céu. Também caem nesse inferno aqueles que cometeram os erros do matar, roubar, cometer adultério, ingerir tóxicos e mentir.

7 Inferno Dai-Shonetsu (Grande Inferno das Paixões Ardentes)

“Inferno Dai-Shonetsu”, o sétimo dos oito principais infernos, está localizado abaixo do inferno Shonetsu. No entanto, o tormento neste inferno é dez vezes mais grave do que todos os tormentos dos seis infernos que foram mencionados acima combinados. Os pecadores são forçados a assistir às cenas horríveis deste inferno antes de serem mandados para lá. Os Guardas do inferno agarram os pecadores pelo pescoço enquanto estão chorando, gritando e em pânico, e os arrastam para o inferno. Eles chegam a um vale em chamas, e os Guardas do inferno tiram a pele dos pecadores com cuidado e com uma boa espada e espalham as peles e corpos, em conjunto, no solo ardente e despejam ferro fundido fervente sobre eles. Os Guardas do inferno continuam a repreender os pecadores, empurram-os para o vale e, em seguida, as chamas irrompem juntamente com o eco dos gritos dos pecadores. Aqueles que cometem o carma de violar uma monja que observa o preceito da pureza, em adição ao grave carma de matar, roubar, cometer adultério; ingerir tóxicos, mentir, manter uma visão falsa e ferir fiéis budistas vão cair nesse inferno.

8 Inferno Dai-Avici (Grande Inferno Avici)

O último dos oito principais infernos, “Inferno Dai-Avici”, também é chamado de “Inferno dos Incessantes Sofrimentos”, porque o falecido neste inferno sofre de dores intermináveis. O extremo tormento deste inferno está longe de descrição exceto de que é 1000 vezes mais duro do que o sofrimento dos sete maiores infernos ou pior que todos os sofrimentos de qualquer lugar combinados. O sofrimento é tal que os pecadores no Inferno Dai-Shonetsu (7º Inferno) parecem como se fossem seres celestiais brincando no céu. O tormento desse inferno é demasiadamente horrível para descrever em detalhes, você pode ficar doente e vomitar. Falando das causas cármicas, aqueles que cometem as cinco depravações caem nesse inferno. As depravações são (1) assassinar um pai, (2) Assassinar uma mãe, (3) Matar um sacerdote (4) Fazer o corpo de Buda sangrar, e (5) causar a desunião ou a destruição da Sangha, ou da Ordem Budista. Difamadores do Verdadeiro Darma também irão cair nesse “Hobo”.

Nichiren Shonin disse:

“Ninguém no mundo, incluindo eu próprio, pensa em si mesmo caindo em um dois oito principais infernos. Enquanto alguém fala de “ir para o inferno”, não acredita em seu coração que ele mesmo irá para o inferno. Mesmo budistas, se clérigos ou leigos, homens ou mulheres, que cometem crimes graves, serão enviados ao inferno, embora eles não tenham medo do castigo. Alguns põem fé em tais Bodissatvas como “Jizo”: Bodhisattva Repositório da Terra; invocam tais Budas como “Amitabha”: o Buda da Vida Infinita. Essem budistas acreditam com confiança: “Tenho tanto mérito acumulado que eu nunca vou cair no inferno”. Estudiosos de várias escolas do budismo acreditam firmemente na sua própria compreensão intelectual, e eles não estão com medo de cometer os erros que irão enviá-los para o inferno. Aqueles que crêem em Budas e Bodissatvas, porém, realmente não põem fé em si. Existe um mundo de diferenças entre a sua fé em Budas e Bodissatvas e seu amor pelos seus próprios filhos ou cônjuges e respeito por seus pais ou pelo seu Lorde. Portanto, é uma falsa visão da gente de hoje que crêem que eles nunca vão para o inferno se eles imploram aos Budas e Bodissatvas por ajuda ou se estudam o ensino de cada escola budista. As pessoas deveriam levar isso em consideração e contemplar sobre o assunto. “

“Após a morte, nós, os seres humanos temos de comparecer perante o tribunal Enma-san” disse certa vez um famoso médico idoso. Quando morrermos, somos levados para o tribunal de Enma. Em nossa frente, há uma balança. “Coloque em um lado (da balança) tudo que você tenha recebido de outras pessoas quando estava vivo”, afirma Enma-san em uma voz profunda. “Coloque do outro lado todas as coisas que deu a outras pessoas quando estava vivo”. Se as coisas que recebeu são mais pesadas que as que você deu, Enma-san vai julgar, “Você tem tirado partido da bondade das pessoas, sem dar aos outros. Como tal, tem de ir para o inferno.” Pelo contrário, se deu mais do que você recebeu, Enma-san irá lhe avisar de que pode entrar num mundo melhor ou no mundo pacífico de Buda. Assim, o médico mencionou sobre o tribunal de Enma e disse: “Eu acho que a minha contribuição não foi suficiente, gostaria de trabalhar mais para que o tratamento médico seja mais útil para os outros durante tanto tempo quanto eu puder, para o resto da minha vida”. Este médico salvou muitas vidas e executou uma reforma médica para melhorar constantemente o sistema médico, mas mesmo assim ele disse: “Ainda não é o suficiente”. Tais palavras nunca sairiam de uma mente egoísta ou arrogante.

Enma-san é um deus muito assustador, mas ele não é assustador sem uma razão. Ele disciplina nossa mente egoísta e arrogante para ser humilde e compassiva, em outras palavras, Enma-san nos faz despertar a nossa natureza de Buda. Enma-san é não só um juiz, mas ele é como um treinador de seres humanos gananciosos e selvagens – “Seja humilde! Seja caridoso!”

Nós seres humanos estamos vivos, ajudando uns aos outros ou sendo ajudados por outras pessoas. Isso mostra que os estilos de vida que são úteis para nós, assim como para outros, são um trabalho humano natural e uma vida absolutamente feliz. A fim de ter uma vida assim, temos de ser humildes e benevolentes a exemplo do médico idoso e, naturalmente, vamos perceber que o sentimento alegre aumenta quando damos mais do que recebemos. É uma maneira de viver para atingir a iluminação e é a via de Bodhisattva que o Sutra do Lótus prega para nós. Por favor, vamos tentar ser mais compreensivos com os outros na nossa vida quotidiana, de modo que você possa evitar ser culpado por Enma-san.

 

Fonte: Nichiren Shu UK (http://www.nichiren-shu.org.uk/novdecnewsletter.html)

Categories

+ There are no comments

Add yours