Como mudei minha vida em 6 meses

Como mudei minha vida em 6 meses


Pinterest

Cada pessoa encontra sua maneira de melhorar como indivíduo e eu posso dizer que encontrei um jeito que está funcionando pra mim. Após algum tempo quebrando a cara e correndo atrás de sonhos que lá na frente percebi não valerem a pena, principalmente os que dizem respeito a coisas materiais, acabei descobrindo que precisava encontrar um caminho.

Criei uma pequena lista com alguns pontos interessantes que me ajudaram nos últimos 6 meses. Espero que algum deles possa te ajudar também.

Busquei um caminho espiritual

O ponto aqui não é a tradição espiritual “A” ou “B”, mas seguir algo mais elevado, que te faça bem. A melhor tradição espiritual é aquela onde você se sente à vontade, feliz e que faça sentido pra você. Acredito que todas as tradições espirituais são excelentes e convergem para o mesmo ponto: superação dos próprios obstáculos, bondade, amor e compaixão. Para mim a tradição que fez mais sentido foi o Budismo Tibetano.

Aprendi a ser mais auto reflexivo

Pensar em como você se comporta no dia-a-dia é muito importante, pois você começa a se dar conta do que está fazendo e para onde está indo com suas atitudes e sonhos. Quando comecei a refletir mais, isso me ajudou a perdoar as outras pessoas e a me perdoar também e, o mais interessante: ao perceber o que eu estava fazendo e pensando, fui me libertando de alguns condicionamentos e negatividades, justamente por entender como e quando eles surgiam na minha mente, já que eu passei a olhar para dentro, e não fora.

Simplifiquei a vida

Esse ponto foi bem interessante, pois percebi que quanto mais “coisas” temos, mais responsabilidade e menos liberdade possuímos. Isso é fato (já até escrevi a respeito no artigo “Edite sua vida e seja mais feliz com menos”). Já doei coisas que não uso mais, estou tentando consumir menos e, consequentemente, tenho menos preocupações. Ao invés de querer ser mais organizado, por que a gente não aprende a ter menos? Este é um processo lento, pois demanda disciplina e paciência.

Mudei a postura de “carente” para a de “trazer benefício as pessoas”

Eu já fui muito carente, me achava um coitadinho e sempre pensava que eram os outros que precisavam me convidar para fazer alguma coisa ou que deveriam me fazer feliz e o resultado disso é que ninguém quer por perto alguém que apenas “quer”, mas não faz por merecer. Depois de ler um artigo no blog “Não2 Não1”, do meu amigo Gustavo Gitti, titulado “Oferecer” (recomendo a vocês que o leiam), minha visão realmente mudou sobre este tema, a carência. Podemos até pensar que não somos carentes, mas em certo nível todo mundo é carente em relação a algo. Isso não diz respeito apenas aos relacionamentos, mas também quanto a “coisas”, percepções e sentimentos. Então, a questão é parar de ser carente e oferecer mais para as outras pessoas. Afinal, sempre temos algo a oferecer.

Resumo:

  1. Busque um caminho espiritual
  2. Seja auto reflexivo
  3. Simplifique sua vida
  4. Deixe de ser carente e comece a beneficiar as pessoas

Espero que minha experiência possa te ajudar de alguma maneira.

Categories

43 Comments

Add yours
    • 5
      casia

      Pensei que eu fosse diferente ,mas lendo seu blog entendi que estou no caminho certo,resumi tudo..e lendo seja mais feliz com menos..pode acreditar estou sendo muito. O budismo mudou e esta mudando muito a minha vida.automaticamante…qdo percebo ….uau aconteceu…bjus adorei seu blog Cassia Taranto

  1. 6
    Sérgio

    Parabéns Leonardo. Conheci o blog hj e já to curtindo de montão. Não deixe de nos alimentar com suas sábias palavras. E que todos os seres possam se beneficiar. Abração!!

  2. 11
    Ricardo Moreira

    Leonardo, parabéns pelos textos. Você tem a qualidade de colocar seus pontos de vista com uma naturalidade cativante! Sinceramente, me identifiquei bastante com este artigo/texto em particular.Faz todo sentido para mim.
    Li também o artigo do Gustavo Gitti (Oferecer), tinha lido anteriormente o Dharma na Vida Diária – Partes 1 e 2 e…sabe quando as peças se encaixam? rsrsrs. Eu estava precisando ler isso e realmente me senti beneficiado com essas informações.
    Parabéns novamente e muito obrigado! Espero que você continue o excelente trabalho, e que este trabalho continue a beneficiar muitas pessoas, tenho certeza!
    Abraço

  3. 14
    Ainon

    É isso aí cara! Também passei pelo mesmo processo esse ano, me encontrei no estudo da Cabala Cristã e compartilho muito do que disse em que o caminho não importa pois todos no final das contas levam a um mesmo lugar! Legal ver essa busca! Paz e Bem! =)

  4. 16
    Íris Neide

    Nossa Leonardo Ota, estou impressionada com seu blog, a organização, a explicação e o bom entendimento sobre o assunto. Estou a pouco tempo conhecendo o budismo, onde me identifiquei muito, quero poder sentir essa paz de espírito e você mostra com clareza isso para nós que queremos sentir isso também.

    • 17
      Leonardo Ota

      Muito obrigado pelo contato e comentário, Íris! Que bom que alguma tradição fez sentido pra você. Eu sou cheio de defeitos, apegos e manias e não pense que sou perfeito hahaha, mas acredito que amadureci bastante de um tempo pra cá. Abraço!

  5. 20
    Maria Fernanda

    Muito bom! Estou tentando seguir por esse caminho, mas às vezes tropeço. Seu blog é ótimo, faço leituras aqui quase diárias, rs.
    Obrigada por compartilhar essa experiência com outras pessoas, que estão começando a buscar o mesmo caminho. É uma grande força!

  6. 24
    Cedrim

    Ótimo post, Leonardo.
    Desde que vim me aprofundando no Budismo, minha vida tem melhorado. Para mim, o melhor é a meditação. Adoro subir no telhado e ficar deitado, somente você, o céu e o vento. É uma sensação de paz indescritível. Ainda tenho dificuldades na questão do desapego, mas como você disse, é algo que demanda tempo e paciência. Continue com este trabalho magnífico, que realmente ajuda muito. Namastê!

  7. 30
    Susana Garrett Pinto

    gostei e identifiquei-me.
    Não encontrei apenas uma tradição (religião) que faça sentido na minha vida…uma única. Todas juntas são um fenómeno…vou tentar fazer o mesmo com um texto meu…veremos no que resulta. :)
    boa sorte, luz e amor
    na aprendizagem, na vida.

  8. 31
    Nilva Maria Melhado

    Muito bom, Leonardo!!! Há algum tempo meu marido e eu estamos aprendendo a viver com menos, na verdade sempre fomos adeptos dessa maravilhosa filosofia q vc está conseguindo passar p os outos…deve ser muito gratificante…Parabéns!!! Abraços!!!

  9. 36
    Dirlene

    Posso afirmar que a “virada” em minha vida foi quando decidi não culpar os outros pelos meus problemas e passei a tentar entender por que certas situações me incomodavam tanto. Parabéns pelo Blog, Leonardo, é ótimo!

  10. 38
    Rayana

    Texto excelente, me identifiquei bastante e ajudou muito. Sobretudo o do “Oferecer” também, que texto maravilhoso! Me ajudou a entender ainda mais certas coisas! Parabéns e obrigada! Ps: Só uma duvidazinha, o conceito de “mães” que ele usa no verso, rola uma legendazinha? Fiquei boiando quanto a isso!rs Beijos!

  11. 39
    Rayana

    Ps 2: Poderias por favor postar algo sobre como lidar com a preguiça a partir da perspectiva budista?Tentei encontrar recursos na tradição católica mas não consegui me nutrir… Com esse blog vc já está trazendo benefício a muitos seres!Aspiro (rs) que o blog tenha muito sucesso e longa vida! rs

  12. 42
    Yoshua

    É importante entender que existe a interdependência entre todas as coisas, e que só existe aqui e agora. Além de entender que uma folha de papel não é apenas uma folha de papel. A folha de papel é a árvore, a luz do sol, o solo, a água… Enfim, todo o universo. Assim, o indivíduo deve entender que ele não é parcial. Não é corpo, não é percepção, não é pensamento, não é sentimento, nem é vazio, nem mesmo consciência. O verdadeiro eu está além da percepção e da não percepção.

  13. 43
    Rosany

    Acabei de conhecer o seu blog. Gostei da história de “deixar de ser carente”. Sempre me sinto vítima das circunstâncias, mas esse seu trecho abriu os meus olhos para o que estava bem na minha frente. Tudo que colhi é reflexo da minha carência!!
    Obrigada!!

+ Leave a Comment