fbpx
Imagem de Buda sentado na floresta para o artigo: Budismo é religião ou filosofia de vida?
Palavras de compaixão

O Budismo é religião ou filosofia de vida?

Essa é uma discussão recorrente. Já li e ouvi alguns mestres e mestras dizerem que é filosofia de vida, outros dizendo que é religião. É importante esclarecermos e também mostrar diferentes pontos de vista.

Objetivo

Meu objetivo aqui não é te convencer ou te trazer para algum lado: budismo é religião! budismo é filosofia de vida! Mas sim te mostrar um ponto de vista e deixar em suas mãos a decisão de incluir nos seus pontos de vista ou não.

Vamos começar pela definição das palavras religião e filosofia de vida.

Definição de Religião

“Convicção da existência de um ser superior ou de forças sobrenaturais que controlam o destino do indivíduo, da natureza e da humanidade, a quem se deve obediência e submissão.” Referência: Dicionário Michaelis

Quando definimos o budismo como religião levamos em consideração o significado do campo semântico dessa palavra:

1 – Existência de um ser superior.

No budismo não existe um ser superior, Buda não se considerou um Deus e nem os budistas o consideram Deus.

2 – Forças sobrenaturais que controlam a vida do indivíduo.

No budismo você é senhor de sua própria vida. Acreditamos no Karma e não em alguma coisa lá fora que controla nossa vida.

3 – A quem se deve obediência ou submissão.

Outro ponto que não faz sentido dentro do contexto dos ensinamentos budistas.

Definição de Filosofia de vida

“Filosofia de vida é a expressão que serve para descrever um conjunto de ideias ou atitudes que fazem parte da vida de um indivíduo ou grupo.” Referência

No caso dessa expressão:

1 – Expressão que serve para descrever um conjunto de ideias ou atitudes.

Isso faz mais sentido dentro dos ensinamentos do Buda, mas podemos ir além.

Na perspectiva de S.S. Gyalwang Drukpa

O líder espiritual da linhagem Drukpa, da qual faço parte, e meu mestre indireto diz:

“O Budismo, ou o ensino do Budismo em si mesmo, é uma filosofia espiritual. É muito voltado à espiritualidade. Assim sendo, para praticar o Budismo, ou Buddhadharma, é preciso ser muito espiritualizado. 

Pessoalmente, preferiria utilizar o termo “ensinamentos Budistas” no lugar de “Budismo”, pois não é um “ismo” de forma alguma, e penso que não é correto chamá-lo de “ismo”, pois dá uma conotação ou definição muito forte de religião, que não é boa. Os ensinamentos Budistas, ou Buddhadharma são totalmente orientados pela espiritualidade, em vez de religiosidade. Por isso, precisamos tentar desenvolver uma profunda compreensão do que é o Buddhadharma, e então tentar praticá-lo. 

Quando afirmo que o Budismo é uma filosofia, não significa que você não faz quase nada, que apenas senta-se e meramente pensa, e pensa, e pensa. As pessoas frequentemente têm a tendência de achar que a filosofia tem a ver com pensamentos, e não com a prática. 

O Budismo é uma filosofia viva, que deve ser posta em prática. A prática deve ser baseada na filosofia que rejeita a teoria de um criador que controla sua vida, e a faz melhor ou pior. 

Ao invés de acreditar em um criador todo-poderoso, você deve acreditar em si mesmo, e ampliar seu próprio entendimento, dentro de si. Esta é a autêntica abordagem Budista. ” – S.S.Gyalwang Drukpa

Meu ponto de vista pessoal

Na minha opinião pessoal, levando em conta as definições que abordamos de religião ou filosofia de vida, e a perspectiva de Sua Santidade Gyalwang Drukpa, considero o budismo uma filosofia de vida.

Meu mestres Lama Jigme Lhawang diz em seu texto aqui no blog A ESSÊNCIA DE SER E ESTAR

“Me parece que o budismo traz uma essência que não é doutrinária, que também não aspira produzir conclusões sobre as coisas para que outros tenham que aceitar e concordar.” – Lama Jigme Lhawang

Então, da minha parte, considero o Budismo uma filosofia de vida.

Repito, meu papel aqui não é te convencer a nada, mas te mostrar mais um ponto de vista. Você deve discernir, incluir ou excluir esse ponto de vista.

Aspiro que tenha esclarecido minimamente e tenha te dado uma nova perspectiva.

☸️Fundador do Sobre Budismo, praticante do Budismo desde 2011, venho ajudando simpatizantes e iniciantes no #Budismo a entrarem em contato com as práticas e os ensinamentos de #Buda (Dharma).

Um comentário

  • Emanuele dos Santos

    Gosto muito de suas postagens. Sempre que eu consigo, leio tudo. Dá pra perceber que você gosta muito do que faz e acredita profundamente no que fala. Parabéns mesmo ! Obrigada por compartilhar esses assuntos de uma forma tão clara e simplificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *