As 6 Perfeições – Preceitos

As 6 Perfeições – Preceitos


Pinterest

“Higan” em japonês significa a “outra margem”. Suponha que existe um grande rio, como o Nilo ou o Amazonas, bem na sua frente. O solo da margem sobre o qual você está em pé é comparável ao mundo em que vivemos, a água do rio é como os nossos sofrimentos e a outra margem, Higan, é comparável ao mundo da iluminação do Buda. Você pode permanecer neste mundo, mas os seus sofrimentos irão permanecer também. Se você quer ser feliz, se livrar dos seus sofrimentos, terá que atravessar o rio. Mas, como você pode atravessar? Olhando ao redor, você encontrará alguns navios. Alguns desses navios são grandes e alguns são pequenos, alguns são feitos de ferro e alguns são feitos de madeira. Esses navios são chamados de “religiões”. Se não acreditar em coisa alguma, ou não querer acreditar, você pode tentar atravessar o rio nadando sozinho. No entanto, ele é muito profundo e o sua correnteza é muito forte para que seja atravessado a nado. Aliás, a outra margem é muito distante para se alcançar apenas através da natação.

Agora, você precisa escolher um navio. Claro, você quer escolher o mais seguro, bonito, confortável e mais rápido, não é?

Existe um enorme navio chamado Budismo. O capitão desse navio é o Buda Shakyamuni. Antes de entrar no navio, o capitão te pede duas coisas. Você deverá seguir estas duas coisas dentro da embarcação. Em primeiro lugar, ser compassivo. Em segundo lugar, ser respeitoso. E é isso. No navio, todos, não só os seres humanos, mas animais, plantas e todos os seres vivos, inclusive seres espirituais são tratados de forma igual e eles respeitam-se mutuamente.

Depois que o navio zarpar, ele não vai vacilar, porque o navio é enorme e estável. É muito rápido também, mesmo que ele nunca esteja competindo com outras embarcações. Sempre cede espaço na sua rota, porque a tripulação e os passageiros deverão ser respeitosos e compassivos para qualquer outro navio. Se eles encontrarem outro navio em perigo, eles vão tentar salvar essa embarcação, não importando que tipo de pessoas ou os seres vivos estão a bordo.

Esse é o caminho budista para atingir a outra margem da iluminação do Buda. Além disso, existem seis potentes motores instalados no navio. Estes motores são chamados de “Seis Paramitas”. “Paramita” em sânscrito também significa “chegar à outra margem”.

Estes são os seis motores: O primeiro paramita é o da caridade. Em segundo lugar, o paramita dos preceitos. Terceiro, o paramita da persistência. Em quarto lugar, o paramita do esforço. Em quinto lugar, o paramita da meditação. E em sexto lugar, o paramita da sabedoria.

Gostaria de compartilhar com vocês a forma de se manter os preceitos budistas. No Budismo Mahayana, existem cinco preceitos que são “não matar”, “não mentir”, “não roubar”, “não ter relação sexual imoral” e “não se intoxicar”. Sobre esse último eu diria, “não agir sob influência de bebidas alcoólicas”.

Então, eu gostaria de compartilhar um ponto único da escola budista Nichiren. Nosso fundador Nichiren Shonin diz que temos apenas um preceito em vez de cinco e ele é o Namu-Myoho-Renge-Kyo. Quando recitamos o nome do mais alto ensinamento do Buda, nosso fundador diz que compreenderemos o que é certo e o que é errado. Então, budistas da escola Nichiren só precisam de um preceito, o Namu-Myoho-Renge-Kyo.

Nosso fundador, Nichiren Shonin, realmente nos respeitava. Ele não nos diz para não fazer aquilo ou não fazer isso. Ele apenas nos diz para recitarmos o Namu-Myoho-Renge-Kyo, certo de que quem recita pode entender qualquer coisa por si mesmo. Nichiren Shonin foi uma pessoa muito respeitosa. Você não tem que memorizar muitos preceitos budistas. Basta um preceito.

Quando você está ficando irritado, recite Namu-Myoho-Renge-Kyo e acalme-se. Esse é o seu preceito como um budista. Quando você está ficando ganancioso, recite Namu-Myoho-Renge-Kyo e se contenha. Esse é o seu preceito como um budista. Quando você se sente ignorante, recite Namu-Myoho-Renge-Kyo e pergunte, estude e aprenda. Esse é o seu preceito como um budista. Vamos recitar Namu-Myoho-Renge-Kyo e atravessar o grande rio, dentro do grande navio de Buda. Iremos juntos alcançar a outra margem!

*tradução de texto do Rev. Imai Shonin da Nichiren Shu Havaí
** crédito da imagem: http://500px.com/photo/18594719

Categories

1 comment

Add yours

+ Leave a Comment