As 6 Perfeições – Esforço

As 6 Perfeições – Esforço


Pinterest

Hoje gostaria de compartilhar com vocês outra das seis práticas budistas para Bodhisattva. Aprendemos até agora sobre a prática da caridade (leia aqui), a prática dos preceitos (leia aqui) e práticas da tolerância (leia aqui).

O caminho budista para praticar caridade não é “dar e receber”, mas “dar e dar”. Se você continuar dando, naturalmente você terá a possibilidade de conquistar algo muito maior do que aquilo que você tem dado mesmo que você não espere nada de volta.

O caminho budista Nichiren da prática dos preceitos é a recitação de Namu-Myoho-Renge-kyo. Então, naturalmente você vai saber o que é certo e o que é errado.

A prática da tolerância é mudar você mesmo, em vez de tentar mudar outros. Seu verdadeiro inimigo está dentro de você, e não em qualquer outro lugar.

Isto é o que vimos até agora.

Esta é a vez da prática da “diligência”. Em outras palavras, “tentar”. A palavra oposta é “preguiça”. Você pode pensar que, porque o Buda disse para você tentar arduamente, você precisa de se esforçar mais, com mais firmeza e mais dificuldade. Mas, não tente nada muito difícil. “Hang Loose”, como dizemos no Havaí. Ser demasiadamente duro é um dos dois extremos, assim com ser preguiçoso.

Houve um estudioso que estudava insetos. Quando ele estava observando o ninho das formigas, ele encontrou um fato espantoso. Num relance, todas as formigas parecem ser duras trabalhadoras. No entanto, na realidade, aproximadamente 80% das formigas são trabalhadoras e os restantes 20% são preguiçosas. O paciente estudioso recolheu as 20% das formigas preguiçosas para que apenas as 80% formigas diligentes fossem deixadas no ninho. Então, todos pensaram que o ninho seria preenchido com duras trabalhadoras. Porém das 80%, 20% das formigas ficaram preguiçosas. Por outro lado, quando ele reuniu as 20% formigas preguiçosas de alguns destes ninhos e colocou essas formigas “preguiçosas” juntas em um único ninho, surpreendentemente, o resultado foi que 80% destas formigas preguiçosas se tornaram diligentes trabalhadoras. Nosso mundo precisa de ambos os tipos de seres. Portanto, não tente o extremo. Mas, você deve dar razoáveis pequenos passos para tentar constantemente, ao invés de tentar arduamente uma única vez.

Sua fé no Buda deveria ser assim também. Se você tentar arduamente ter uma fé como uma chama de fogo, é bom, mas o fogo não durará muito. Nosso fundador Nichiren Shonin diz que, “em vez de ter fé como fogo, você deve ter fé como a água que corre constantemente, embora a água não seja visível como fogo”.

É difícil tentar manter a prática do Buda Darma.

É difícil tentar manter atitudes de acordo com o Buda Dharma em nossa vida diária.

É difícil tentar não ficar com raiva. É difícil tentar não ser ganancioso.

É difícil tentar não ser ignorante.

É difícil tentar ser coerente e compassivo.

É difícil tentar sempre ser respeitoso.

É difícil tentar manter a frequência nas cerimônias.

É difícil tentar manter a recitação do Odaimoku quotidianamente.

No entanto, se você tentar fizer um pouquinho por dia e continuar a fazer isto, você vai certamente ser capaz de acumular seus méritos pouco a pouco. Não tente demasiadamente. Deixe as coisas acontecerem como a água fluindo. Então, você estará mais perto da iluminação de Buda gradualmente.

Esse é o caminho budista de se esforçar.

*tradução de texto do Rev. Imai Shonin da Nichiren Shu Havaí
**crédito da foto original: http://500px.com/photo/48868176/morning-alms-by-drew-hopper

Categories

+ There are no comments

Add yours