A prática do Bodhisattva

A prática do Bodhisattva


Pinterest

Hotsu bodaishin (發菩提心):

É a aspiração de transformar nosso “eu” no “eu verdadeiro”, acordar para a mente “Bodai” (sânsc. Bodhi), que significa “iluminação” ou “sabedoria que conduz ao despertar”. Simplificando: Florescer a semente de Buda que temos em nosso interior

Mas essa semente de Buda está encoberta por desejos impuros, sendo essa a nossa condição normal em nossa vida diária. Então vivemos essa vida impura, porém em algum lugar do nosso coração podemos perceber nossa semente de Buda, e em razão disso devemos lapidar o nosso coração, e está força se chama “Shin” (fé).

Essa prática para florescer a semente de Buda se chama “Bosatsugyo” 菩薩行 (Prática de bodhisattva). “Bosatsugyo” é a ideia original de Budismo Mahayana.

“Hotsubodaishin” é a origem do caminho para Bodai, que significa: entusiasmo do iniciante para florescer a semente de Buda. Esse “Hotsubodaishin” é a causa e “Bodai” é o seu resultado.

Bosatsudo (菩薩道):

O ensino de Shakyamuni está aberto para todos. O Buda criou um caminho que qualquer pessoa pode avançar com a própria decisão. “Bosatsudo” é o “Caminho do Bodhisattva” do Budismo Mahayana. E essas pessoas que caminham nesse caminho puro são veneráveis.

As pessoas que caminham na via do Bodhisattva são comparáveis às Flores de Lótus Brancas do pântano.

Por exemplo, no Capítulo 15 do Sutra do Lótus têm uma frase que diz que o praticante da via do Bodhisattva não se contamina com as impurezas mundanas, e isso é como a Flor de Lótus que nasce no pântano e não se suja. As impurezas do mundo são comparáveis a água do pântano, e esses Bodhisattvas nascem neste mundo. Em outras palavras, Bodhisattvas não existem separadamente do mundo real, assim como o Lótus só nasce na água suja.

Quando nos deparamos com o sofrimento e preocupação, costumamos fugir, recusar e negar. Mas o Bodhisattva não fica alheio, ele encara a realidade de frente. Mais uma coisa importante: o Bodhisattva não se contamina com a sujeira existente no mundo real. E isso é comparável com a Flor de Lótus.

Flor de Lótus no Pântano:

Portanto, gostaria de explicar melhor sobre a prática do Bodhisattva em alusão a Flor de Lótus no pântano.

Logicamente, sabemos que a água do pântano é cheia de impurezas. Caso nos deparássemos com essa água suja ficaríamos enojados. E isso é uma reação natural de um ser humano. Porém qual seria a nossa reação se diante dessa água suja avistássemos algumas folhas verdes e caules com Flores de Lótus Brancas? Será que mesmo assim veríamos a água suja como algo imundo? Ficaríamos ainda mais enojados se houvesse as Flores de Lótus?

Talvez pela lógica, se compararmos a água suja com a Flor de Lótus, a água pareça ainda mais suja. Mas acredito que ninguém pense dessa forma.

Essa imagem em virtude da composição de cores e harmonia vai nos transmitir a beleza como em uma pintura.

O Lótus apesar de florescer na água suja não se contamina com a impureza dela, pelo contrário torna a impureza como parte da Flor de Lótus. Isso não anularia essa aversão que sentiríamos pela água suja?

A verdadeira prática do Bodhisattva comparada com o Lótus Branco no pântano é a ideia original do Budismo Mahayana.

O Dharma Maravilhoso do Lótus Branco

O que é prática do Bodhisattva? Pode se dizer que é praticar o Dharma.

O Dharma é como o Lótus Branco, portanto tanto o sofrimento e preocupação do mundo real, assim como o sofrimento e preocupação que temos no nosso coração são como a água suja do pântano. Não negar e se harmonizar a essa realidade é o ensinamento do verdadeiro Dharma.

E esse verdadeiro Dharma se chama “Myoho” 妙法 (Dharma Maravilhoso).

Como foi dito anteriormente o Lótus Branco no pântano é o mesmo que “Myoho”, ou seja, a prática do Bodhisattva.

Quando decidimos viver como a Flor de Lótus do Maravilhoso Dharma, abre-se um caminho novo. Essa decisão chama-se “Namu” 南無.

E esse “Myoho” é viver como o Lótus no pântano.

O “Myoho Renge Kyo” nos ensina que, o único objetivo do Buda foi mostrar o caminho que possibilita a todos os seres vivos atingir a Iluminação. O “Myoho Renge Kyo” é o ensinamento supremo assim como o Lótus Branco.

O “Myoho Renge Kyo” é um ensinamento para instruir os Bodhisattvas (ou seja, nós que estamos avançando no caminho), e também para proteger os que estão praticando esse caminho.

Simplificando, o caminho do Bodhisattva do Sutra de Lótus é o estudo e compreensão do Dharma (ensinamentos do Buda), e acreditar e colocar esses ensinamentos na vida diária.

Em outras palavras viver como o Sutra do Lótus, é a decisão chamada “Namu”, e juntando isso fica “NAMU MYOHORENGUEKYO”, e isso se chama “Odaimoku” 御題目.

O Odaimoku é o juramento de se viver como o Lótus Branco. Então recitar com boca, corpo e coração é um passo da prática do Bodhisattva do Sutra de Lótus.

*texto do rev. Yodo Okuda Shonin, da Nichiren Shu Brasil
**crédito da imagem: http://500px.com/photo/73747861/buddha-by-dhanushka-lakmal

Categories

3 Comments

Add yours

+ Leave a Comment